BAHIA REVERTE VANTAGEM DO VITÓRIA

A primeira festa nas finais do Campeonato Baiano da Série A foi tricolor. Em uma decisão de 180 minutos, o Bahia está vencendo por 2 a 1, após o triunfo deste domingo (1), na Arena Fonte Nova, que apanhou um belíssimo público de quase 40 mil torcedores.

No próximo domingo (8), às 16h, no Barradão, será conhecido o campeão baiano. Um empate basta para o Esquadrão de Aço, mas o Leão fica com o título se vencer por qualquer placar.

Aos 23 minutos, Tiago errou na saída de bola e Neilton tocou para Belusso, que demorou para concluir, sendo dominado pelo zagueiro tricolor. No futebol é assim: quem não faz, leva. Um minuto depois, Vinícius tabelou com Zé Rafael e tocou para Edigar Junio, que entrou na área e chutou na saída de Fernando Miguel. Bahia 1x0 para festa dos milhares de tricolores. Logo depois, Marco Antônio tentou o canto esquerdo do goleiro rubro-negro e a bola passou com perigo.

No primeiro tempo, apesar de jogar fora de casa, o Vitória começou ditando o ritmo do jogo. Aso 6 minutos, o Leão criou a primeira chance de gol do clássico. Nickson cruzou da direita e Fillipe Souto cabeceou para Douglas espalmar a escanteio.  O Bahia tentou responder com Marco Antônio, que chutou rasteiro da esquerda e Fernando Miguel interceptou bem a bola.

Aos 33, o lance mais polêmico do jogo. Lucas lançou para Neilton e Douglas saiu da área para evitar o gol. No chute do atacante rubro-negro, a bola bateu no ombro do goleiro tricolor e resvalou na sua mão direita. Após consultar o assistente, Flávio César de Oliveira puniu Douglas com cartão amarelo e marcou falta. Os rubro-negros pediram a expulsão do goleiro adversário. No final do primeiro tempo, Marco Antônio passou fácil por Lucas e tocou na pequena área para Zé Rafael, que deixou a bola escapar para a defesa de Fernando Miguel.

O Bahia voltou melhor no segundo tempo. Já o Vitória teve uma substituição: Luan no lugar de Jônatas Belusso. Logo aos 5 minutos de bola rolando, Vinícius foi lançado na área e, na saída de Fernando Miguel, o árbitro marcou pênalti do goleiro rubro-negro no meia tricolor.  Ele mesmo cobrou a penalidade máxima e fez 2 a 0 para o tricolor.

E a substituição do Vitória viria a funcionar aos 12 minutos. Neilton tabelou com Juninho e tocou para Luan acertar de primeira no ângulo direito de Douglas. Um gol que diminuiu e muito o prejuízo do rubro-negro na casa do adversário, que reverte a vantagem, podendo empatar para ser campeão baiano pela 47ª vez, enquanto o Leão busca seu 30º título estadual.

Bahia x Vitória
Local: Arena Fonte Nova (Salvador)


Data: 1 de abril de 2018.
Gols: Edigar Junio, aos 24’, no 1º tempo; Vinícius, de pênalti, aos 7’, e Luan, aos 12’, no 2º tempo.
Renda: R$ 864.596,50.
Público: 39.086 pagantes.
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP).
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Galsen (Fifa-SP).
Quarto árbitro: Emerson Ricardo de Almeida (CBF-BA).
Quinto árbitro: Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA).

Bahia: Douglas, João Pedro, Tiago, Lucas Fonseca e Léo Pelé; Grégore, Elton (Nilton), Vinícius (Régis), Marco Antônio (Allione) e Zé Rafael; Edigar Junio.
Técnico: Guto Ferreira.

Vitória: Fernando Miguel. Lucas, Ramon, Walison Maia e Pedro Botelho; Filippe Souto, Uilian Correia, Neilton e Juninho (Guilherme Costa); Nickson (Alex Baumjohann) e Jônatas Belusso (Luan).
Técnico: Vagner Mancini.


Fotos: Maurícia da Matta / ECVitória
           Felipe Oliveira / ECBahia


2007 - 2017 ©Luciano Santos Ferreira - Todos os direitos reservados