Brasileirão vai pausar em jogos das Eliminatórias

Um desejo de clubes, torcedores e analistas de todo o país será realizado em 2016. Quando a Seleção Brasileira estiver em campo pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo, o Brasileirão vai parar. A mudança é uma iniciativa da Diretoria de Competições da CBF, atendendo à orientação do presidente da entidade, Marco Polo Del Nero.

A demanda por essa alteração existe há algumas temporadas e vinha sendo estudada, mas a agenda acabava apertada por Copa do Mundo, Copa América e outros torneios internacionais que limitavam as datas para o calendário. Em 2016, a CBF colocará em prática algo entendido como uma das prioridades apontadas pelos clubes.

– Temos nossas diretrizes de trabalho, passadas pelo presidente, e as medidas que tomamos seguem essa linha. Ouvimos os clubes, fazemos pesquisas com os torcedores e partimos para a atitude. Os jogos às 11h de domingo foram ampliados a pedido dos clubes. A cerimônia de entrada e a organização do entorno do gramado eram demandas do público, das emissoras e dos patrocinadores. Essa mudança no calendário é mais uma evolução – destacou o diretor de Competições, Manoel Flores.

De acordo com o presidente Marco Polo Del Nero, a pausa na agenda dos clubes da Série A para os jogos das Eliminatórias valoriza a principal competição realizada no país e a própria Seleção Brasileira, cria um tempo extra para treinamentos dos times e fortalece ainda mais o Brasileirão, o campeonato nacional mais equilibrado do mundo.

– Essa equipe competente que está na CBF vem tomando várias atitudes para melhorar o futebol brasileiro. Hoje, temos mais respeito em campo, com a cruzada dos árbitros contra as reclamações. As competições têm grandes marcas, criadas pelo Marketing.

O Brasileirão passou a ter um cerimonial para entrada em campo e o controle padronizado do entorno do gramado, com atenção especial da Diretoria de Competições. As transferências são agilizadas por um sistema integrado. Estamos dialogando com todos os setores e trabalhando com seriedade. E precisamos lembrar que as novidades não param por aqui – afirmou Del Nero.

Fonte: CBF

2007 - 2017 ©Luciano Santos Ferreira - Todos os direitos reservados